Archive for novembro \28\UTC 2009

Voodoo Child

novembro 28, 2009

 

Uma lista dos 25 melhores riffs de todos os tempos. Eleição promovida pelo site “Music Radar” que contou com os votos de 5 mil leitores. Em 1º lugar ficou o riff de “Voodoo Child”, de Jimi Hendrix, do álbum Eletric Ladyland. O bom e velho rock and roll continua mais vivo que se pensa. Confira a lista:

 1 – “Voodoo child”, Jimi Hendrix

2 – “Sweet child o’ mine”, Guns N’ Roses

3 – “Whole lotta love”, Led Zeppelin

 4 – “Smoke on the water”, Deep Purple

 5 – “Layla”, Derek and the Dominos

6 – “Back in black”, AC/DC

 7 – “Enter sandman”, Metallica

8 – “Day tripper”, The Beatles

 9 – “Smells like Teen Spirit”, Nirvana

10 – “(I can’t get no) satisfaction”, The Rolling Stones

11 – “Paranoid”, Black Sabbath

12 – “Plug in baby”, Muse

 13 – “Ain’t talkin’ ‘bout love”, Van Halen

14 – “You really got me”, The Kinks

15 – “Seven nation army”, The White Stripes

16 – “Highway to hell”, AC/DC

17 – “Heartbreaker”, Led Zeppelin

 18 – “Iron man”, Black Sabbath

19 – “Black dog”, Led Zeppelin

20 – “Beat it”, Michael Jackson

 21 – “Paperback writer”, The Beatles

22 – “Purple haze”, Jimi Hendrix

23 – “Whole lotta Rosie”, AC/DC

 24 – “Johnny B Goode”, Chuck Berry

 25 – “Sad but true”, Metallica

Nasi

novembro 27, 2009

 

Nasi gravou um DVD ao vivo em estúdio,  setembro deste ano, e vai lançá-lo no meio de 2010, segundo a Rolling Stone Brasil. A obra vai resgatar a história do ex- band leader do Ira!

Jesus, José de Arimateia, Motown, Paul e Ringo

novembro 27, 2009

Paul McCartney trabalha novamente com seu ex-parceiro de banda Ringo Starr, nos vocais de “Walk with me” e tocando baixo em “Peace dream”,  no novo álbum deste: “Y Not?”. Ringo chamou Paul de gênio, disse que McCartney foi ao microfone e inventou a parte que canta com ele em “Walk with me”.

 

A Motown comemorou 50 anos com uma festa que incluiu The Temptations, Aretha Franklin e Stevie Wonder , dia 21, sábado. O ingresso custou US$ 350,00 e o montante servirá para a construção de um museu da Motown. Berry Gordy fundou a Motown há meio século, lançando e apostando na música negra americana nos anos 60 e 70.

 

Pesquisador diz que Jesus Cristo, seguindo José de Arimateia, teria estado em Glastonbury, cidade que abriga um dos maiores festivais de Rock da atualidade. O filme “And did those feet” (e aqueles pés o fizeram), que defende que Cristo teria acompanhado José de Arimateia em uma visita à região para encontrar os druidas. Gordon Strachan comenta que Jesus teria ido à Grã-Bretanha aprofundar seus estudos e sua visita seria plausível, pois todos desconhecem o que teria feito Jesus dos 12 aos 30 anos. Ele teria ido aprender sobre Astronomia e Geometria nas ‘universidades’ da época. A ilha atraía gente que queria estudar espiritualidade e filosofia,  não só dos judeus, mas também das civilizações grega e clássica.

VERGONHA!

novembro 24, 2009

Melhorar o comércio entre Brasil e Irã é uma desculpa boa para os dois países mais potentes na extração de petróleo atualmente. Mas apoiar uma eleição falsária e dizer que os oponentes do Mahmoud Ahmadinejad não sabem perder; que a eleição, lá, é igual jogo de Corinthians X Palmeiras  é igualar vítimas de genocídios a tristezas de torcedores no final de uma partida de futebol. Que vergonha Sr. Lula!

O DESPERTAR DA PRIMAVERA: AS NOVAS MÍDIAS E A INVERSÃO DE VALORES

novembro 19, 2009

A cada dia a inovação tecnológica surpreende a sociedade com sua aversão à tradição moral. As pessoas mostram que quanto mais desenvolvidas tecnologicamente, menos conhecimento com o bem estar social.  A conduta de quebrar regras e faltar com respeito às pessoas cria certo sentimento, absurdo e ilusório, de poder. Isto se nota nas novas gerações de protagonistas da sociedade.

Todo esse comportamento está ligado diretamente às facilidades midiáticas. Na grande maioria, as fotos, áudios e vídeos da internet são idolatrias do vazio, do efêmero. Quantas vezes nos deparamos com uma Geize Arruda, destaque em toda a mídia nacional por participar de um reality show, programa de auditório, ou no caso dela, usar mini-roupas numa universidade. O problema aqui, não é a garota, mas sim a confusão feita entre o conflito de ética e moral de uma instituição e seus alunos com a transformação de um ídolo pela mídia.

Estes ícones do vazio se transformam em “heróis” para a população, os “heróis” sem conteúdo, sem objetivo. Ao analisar o surgimento dos novos “ícones” das mídias, é possível enxergar o assoreamento do intelecto social, já que o importante é a audiência do veículo e não uma difusão e discussão sobre a ética e moral. Um exemplo de como o ídolo “se deu bem” se transforma em repetições e modelos de vidas, já que passou na TV, então PODE!

Pagar os impostos em dia, devolver troco errado, entregar o celular achado, valorizar o trabalho do próximo… esses atos fazem qualquer cidadão ser chamado de bobo. A nova ordem é: se ele se deu bem, por que eu não posso? E se passar na TV fica mais fácil, torna-se assim mais um famoso. Principalmente se for na região Centro-oeste de Minas, onde a nova moda é a aquisição de antenas para televisores intituladas “piratão”. Captam 200 canais sem ter que pagar as concessionárias de canais por assinatura.

Nesta de se dar bem, no último domingo em Nova Serrana ocorreu o maior campeonato de som automobilístico de Minas Gerais, o famoso Fúria Sobre Rodas. No palco principal dois “ídolos” de um canal aberto de televisão um rapaz cantando funk carioca com cinto e chapéu de cowboy, fazia John Lennon revirar no túmulo por usar o mesmo nome. E uma de suas ajudantes, a Garota Tantão de calcinha e sutien, rebolava e gingava  com a sensualidade de um coito. Fizeram a festa para 10 mil pessoas. Parte desse público eram crianças de três a doze anos, no colo ou de mãos dadas com os pais.

No campeonato, com quinze modalidades diferentes, um rapaz gastou 40 mil reais na montagem do som do carro e ganhou a premiação máxima, um troféu com base de madeira e um acrílico silkado. Para conseguir essa façanha queimou todo o equipamento ao demonstrar a pujança do som na prova.

É necessária uma revisão rápida e profunda sobre o conteúdo dos nossos meios de comunicação e a difusão dos valores sociais que realmente valem à pena. As inversões desses valores fazem de inocentes vítimas do “culturamento” do vazio, dos ídolos sem objetivos, do efêmero.

Wanderson Leal

Is this it – o melhor, segundo o NME

novembro 17, 2009

As listas de final de década já começam a aparecer. No portal G1, há uma lista dos melhores álbuns, e o vencedor foi, segundo  NME (New Musical Express), “Is this it”, The Strokes. Podemos concordar ou discordar delas, pelo menos vejo uma vantagem dessas listas: aparecem nomes que nunca ouvi ou li. Vou aproveitar para ver se perdi algum álbum legal na década. “Up the bracket”, The Libertines, ficou em 2º . São as surpresas.

“Esta é a lista definitiva dos grandes álbuns dos anos 2000, pois quem participou da votação ajudou a fazer esta década musicalmente brilhante”, disse à BBC Krissi Murison, editor do NME.

 http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,,MUL1381914-7085,00-ALBUM+DE+ESTREIA+DOS+STROKES+E+ELEITO+O+MELHOR+DA+DECADA.html

Lista no portal  G1:

1. “Is this it”, The Strokes

2. “Up the bracket”, The Libertines

3. “XTRMNTR”, Primal Scream

4. “Whatever people say I am, that’s what I’m not”, Arctic Monkeys

5. “Fever to tell”, Yeah Yeah Yeahs

6. “Stories from the city, stories from the sea”, PJ Harvey

7. “Funeral”, Arcade Fire

8. “Turn on the bright lights”, Interpol

9. “Original pirate material”, The Streets

10. “In rainbows”, Radiohead

11. “Relationship of command”, At The Drive In

12. “The Sound Of Silver”, LCD Soundsystem

13. “Wincing the might away”, The Shins

14. “Kid A”, Radiohead

15. “Songs for the deaf”, Queens of the Stone Age

16. “A grand don’t come for free”, The Streets

17. “Illinoise”, Sufjan Stevens

18. “Elephant”, The White Stripes

19. “White blood cells”, The White Stripes

20. “Think tank”, Blur

21. “The Coral”, The Coral

22. “The blueprint”, Jay-Z

23. “Myths of the near future”, Klaxons

24. “The Libertines”, The Libertines

25. “Echoes”, The Rapture

26. “Boy in da corner”, Dizzee Rascal

27. “Back to black”, Amy Winehouse

28. “Man comes around”, Johnny Cash

29. “Rings around the world”, Super Furry Animals

30. “Asleep in the back”, Elbow

31. “I’m wide awake, It’s morning”, Bright Eyes

32. “Show your bones”, Yeah Yeah Yeahs

33. “Neon bible”, Arcade Fire

34. “The sophtware slump”, Grandaddy

35. “Down in albion”, Babyshambles

36. “Let it come down”, Spirtualized

37. “Silent shout”, The Knife

38. “Silent Alarm”, Bloc Party

39. “Crystal castles”, Crystal Castles

40. “Gold”, Ryan Adams

41. “Two dancers”, Wild Beasts

42. “Vampire weekend”, Vampire Weekend

43. “Yankee hotel foxtrot”, Wilco

44. “Loveboxxx/The love below”, Outkast

45. “Since I left you”, Avalanches

46. “The great eastern”, The Delgados

47. “Lapalco”, Brendan Benson

48. “Bows and arrows”, The Walkmen

49. “Absolution”, Muse

50. “Arular”, MIA

AKIRA KUROSAWA

novembro 12, 2009

Kurosawasetstill

Akira Kurosawa completa cem anos e a Criterion lança caixa  com 25 filmes,  quatro nunca lançados em DVD, no dia 08 de dezembro – Essa é a data de nascimento de Akira??

A coleção é composta pelos filmes:

  • A Saga do Judô;
  • Ichiban Utsukushiku;
  • Zoku Sugata Sanshirō;
  • Os Homens que Pisaram na Cauda do Tigre;
  • Não Lamento Minha Juventude;
  • Subarashiki Nichiyôbi;
  • O Anjo Embriagado;
  • Cão Danado;
  • O Escândalo;
  • Às Portas do Inferno;
  • O Idiota;
  • Viver;
  • Os Sete Samurais;
  • Vivo no Medo;
  • Trono Manchado de Sangue;
  • Donzoko;
  • A Fortaleza Escondida;
  • Homem Mau Dorme Bem;
  • O Guarda-Costas;
  • Sanjuro;
  • Céu e Inferno;
  • O Barba Ruiva;
  • O Caminho da Vida;
  • A Sombra de um Samurai;
  • Madadayo.

Não tem todos os longas do Kurosawa, mas é a coleção mais completa no ocidente.

O preço é de US$ 319 no site da Criterion e a sugestão para loja de US$ 399.

O DOBRO DE CINCO

novembro 11, 2009

“Achei” um pequeno trailer do filme O dobro de Cinco – do diretor Dennison Ramalho

O Dobro de Cinco /The Double of Five teaser excerpt from Birdo Studio on Vimeo.

No final de 2007, fiz um Facine dedicado aos filmes com origens nos HQ’s de brasileiros. Nesta época este filme tinha a intenção de ser lançado no início de 2009 e agora encontro este primeiro trailer.

Pelas imagens e pelos traços vem coisa muito boa por aí, o que já era esperado, pois esta estória foi escrita por Lourenço Mutarelli, o mesmo autor de O cheiro do ralo – sucesso no circuito “lado B” do cinema brasileiro com Selton Mello.  O diretor é Dennison Ramalho – o “filho” de Zé do Caixão – autor do filme causador de polêmicas em vários festivais “Amor só de mãe”. E o Designer de Produção é Rafael Grampá Vencedor do prêmio Eisner, o Oscar dos HQ’s.

Não sei em que pé está a produção. Talvez esteja na espera de captação de recursos ou coisa parecida mas o teaser de 2007  era assim:

IPANEMA apresenta:

O Dobro de Cinco, longa-metragem baseado na Graphic Novel de Lourenço Mutarelli. 2009 nos cinemas.

“O mágico é a única criatura na face da terra que tem o direito de desaparecer”.

Diomedes, um detetive fracassado que nunca resolvera um único caso, mergulha de cabeça no mundo bizarro do Grande Circo, um famoso circo no passado -hoje apenas um lugar fantasmagórico, mais parecido com um hospício burlesco – para encontrar Enigmo, o mágico que transformava água em vinho, a pedido do peçonhento Hermes.

Nem sempre um detetive encontra exatamente o que procura.

Diretor: Dennison Ramalho

Diretor de Fotografia: Ricardo Della Rosa

Designer de Produção: Rafael Grampá

Produtores: Paulo Schmidt, Tadeu Jungle e Rodrigo Teixeira

EDITAL LEGAL!

novembro 6, 2009

RELEASE DA NATURA MUSICAL

“Os mineiros têm até o dia 04 de dezembro para inscrever seu projeto no Edital Regional Minas Gerais 2009 do Natura Musical, programa de incentivo à música da maior fabricante brasileira de cosméticos. Podem concorrer projetos específicos da área musical ou que tenha composições como tema principal.

O valor total investido neste edital é de R$ 1 milhão. A seleção dos projetos inscritos será feita entre janeiro e fevereiro de 2010 por uma Comissão Técnica independente formada por especialistas de música e a divulgação dos resultados está prevista para março do ano que vem.

Desde 2005, quando foi lançado o programa, o Natura Musical patrocinou 79 projetos mineiros. Para mais informações, acesse o regulamento no site www.natura.net/patrocinio.”

Alguém interessado??

B.

Rita Lee homenageada

novembro 5, 2009

Homenagem à Rita Lee aconteceu dia 4 com Hebert Vianna, Paula Toller, Marina de La Riva, Ed Motta, Lenine, no Rio, dirigida por Nelson Motta, que foi mestre de cerimônia também. O show terminou com uma grande confraternização dos artistas no palco e Doce Vampiro à capela.

Lembrei de algo que ocorreu, parece-me que em 2001. Não tínhamos o Vítimas dos Anestésicos ainda gravado, fazíamos shows com músicas próprias e covers. A maioria da banda na faculdade. Foi proposto à Anarkaos, por um professor,  tocar a história do rock nacional para fazer uma apresentação no campus, enquanto outros artistas ficariam com demais gêneros. Topamos o desafio. Tiramos Secos e Molhados, Raul Seixas, até RPM antes da volta e oculto na época. Como o professor é fascinado com MPB, resolvemos tocar uma música da Rita Lee e Tutti Frutti dos anos 70, homenageando-a também. Nessa música, Arrombou a Festa, Lee trata com irreverência os músicos da  MPB, incluindo no nicho o Rauzito (rocker).

O fato é que a idéia não vingou. Não sei se outros cantores toparam, mas saímos no lucro, pois pudemos conhecer mais sobre o rock brasileiro e acrescentar excelentes músicas ao repertório.  Ficamos muito satisfeitos ao vermos a animação do pessoal no Tijolinho (bar e restaurante).  

Conto essa história porque fico feliz de lembrar que temos uma roqueira que segue firme, merece ser respeitada e receber homenagens. Foi muito bom tocar a música dela e ver o público curtir.   Rita Lee, em minha opinião, é a melhor cantora do Brasil. Não só pela escolha do gênero musical, mas pela linda voz e atitude.